Olá, somos
a Dobro.

Antes de mais nada, queremos falar sobre relacionamentos duradouros. E para nós, qualquer relação que temos é pautada em verdades. Não é verdade?

Hoje, as marcas comunicam os seus valores de forma muito convencional, lançando mão de todas as mídias e canais de comunicação disponíveis. A mensagem chega ao público, mas nem sempre o discurso corresponde à prática. À medida que essa percepção aumenta, surge a necessidade de transformar verdadeiramente uma ação efetiva em algo que mereça destaque. Esse é o trabalho da Dobro.

Trabalhamos com comunicação transformadora. Isso quer dizer que não nos limitamos ao convencional e, além de gestão de marcas, websites, campanhas, assessoria de imprensa, planejamento de marketing e afins, fazemos outras cositas más.

A comunicação transformadora é uma forma de ajudar as marcas a identificarem os seus valores e o seu propósito e, então, traduzi-los conectando as pessoas, ativando nelas uma nova forma de pensar. Assim, a gente cria uma comunicação consistente: uma comunicação transformadora.

Meire

A Poderosa Chefona. Na Dobro desde a sua fundação, em 2002, a Meire é responsável por keep the shit together. Ela faz de tudo um pouco: de bolo de aniversário aos mais complexos planejamentos de comunicação e até livros. Por conta dos sonhos da Meire, somos uma agência fora do comum.

Felipe

O rei da cocada preta e dos balacobacos do design. Manja dos paranauês de grides, alinhamentos e vê pixels que ninguém mais do mundo vê (I see dead pixels). O Felipe é o cara que consegue traduzir todas as viagens da equipe nas mais incríveis imagens. Um moço de poucas palavras, mas de coração de ouro. Pra nós, o nosso Fefolino.

Ítalo

Entrou na equipe para ajudar a desconstruir barreiras. O Ítalo integra o time da Dobro para engrossar o caldo dos projetos de International Branding. Um internacionalista-slash-designer que correlaciona tudo o que vê pela frente e que deixa todo mundo boquiaberto até com um discurso sobre roscas.

Aline

Inquieta por natureza. Daquelas que não consegue parar de balançar os pés ou tamborilar nas mesas. Ela tem um humor coisa mais linda, mas é muito séria quando se trata de conduzir a equipe, argumentar e detalhar projetos, deixando todos com os olhinhos brilhando. Uma internacionalista que acredita que o mundo não tem mais barreiras e que as pessoas estão aqui para serem a diferença.

O que fazemos